free website stats program

10 provas de que as vaginas dominam o mundo do Rock

A vagina é, porventura, o órgão mais importante, mas também, no passado, um dos mais estigmatizados no contexto musical. Para invertemos este “status quo” e colocarmos a vagina no pedestal do Rock, elaboramos este artigo que aborda aquele que é, sem sombra de dúvida, o órgão de onde nasceu o Rock.

Na verdade, há actualmente um verdadeiro revivalismo vaginal e elas dominam a sociedade actual com nexos que se estendem, por exemplo, do formato inovador de estádios de futebol no Qatar, até às mais vanguardistas formas de arte como a “The Great Wall Of Vagina” (em cima na foto) do escultor britânico Jamie McCartney.

Forma de arte por excelência, a música não é excepção e géneros mais irreverentes e de vanguarda como o Rock ou o Metal têm prestado culto àquela que é a matriz de toda a criação musical.

Aqui ficam alguns exemplos que demonstram como a ‘vagina’ desempenha um papel fundamental no imaginário do Rock:

Miss Lava: Blues For The Dangerous Miles

Metallica: Death Magnetic

Rammstein: Pussy

Whitesnake: Come An’ Get It

In Flames: A Sense of Purpose

Black Crowes: Amorica

Nashville Pussy: Let Them Eat Pussy

Mom’s Apple Pie: Mom’s Apple Pie

Beady Eye: Flick of the Finger

Puscifer: ‘V’ is for vagina