free website stats program

Patton Vs Cornell: Ultimate Vocal Kombat

Artigos recentes dedicados à amplitude vocal de diversos cantores da cena musical actual têm inundado os mais proeminentes meios de imprensa e apaixonado os leitores em entusiásticos debates sobre quem será o maior e melhor cantor.

A acesa discussão foi levantada por um estudo do site ConcertHotels.com que apontava Axl Rose como o cantor com o maior alcance vocal. Mas como a investigação não teve em consideração TODOS os vocalistas da actualidade, obviamente que não pode ser levada à letra.

Mike Patton com um alcance vocal de cerca de seis oitavas parece ser o cantor com a maior amplitude de notas musicais, mas muitos leitores levantaram a questão: ‘e o que terá a dizer Chris Cornell no meio disto tudo?’ Se analisarmos os dados fornecidos pelo site The Range Place 2.0, verificamos que Cornell tem um alcance vocal na ordem das quatro oitavas, logo ainda assim inferior ao de Patton.

No entanto, será a amplitude da voz que faz o cantor? Certamente que não, se assim fosse, Tim Storms (USA) seria o melhor cantor do mundo, visto que é o detentor do recorde do Guiness para a maior extensão vocal humana com dez oitavas (de G/G#-5 a G/G#5 (0.7973 Hz – 807.3 Hz). De notar que a nota vocal mais aguda atingida por um ser humano é G10 (inaudível ao ouvido humano) por Georgia Brown (Brasil). A nota vocal mais grave atingida por um ser humano é o F#-6 (0.393 Hz) por Roger Menees (USA).

Assim sendo, podemos concluir que de facto Mike Patton pode bem ser o MAIOR cantor (ao nível do alcance vocal), mas o MELHOR cantor será sempre algo que não se pode quantificar, visto que depende de uma apreciação qualitativa e não quantitativa do ouvinte. Patton tem sem dúvida enorme versatilidade e um pendor mais experimental, enquanto que Cornell pode ser uma definição mais consagrada do que é ser um cantor Rock, assim sendo, em última instância, o melhor será sempre diferente para cada um de nós.