free website stats program

Assassino de John Lennon pede desculpa por ser “tão idiota”

Mais de 30 anos após assassinar John Lennon, Mark David Chapman está finalmente a mostrar um pouco de arrependimento. Na sua oitava tentativa de liberdade condicional em Nova York, na última semana, Chapman disse que entendia se o comité negasse a sua liberdade por toda dor que causou.

Imagem

Em enxertos transcritos, obtidos pelo New York Daily News na última quarta, 27 de agosto, Chapman disse: “Desculpem-me por ser tão idiota e escolher o caminho errado para a glória.”

Chapman também disse: “Muitas, muitas pessoas o amavam. Ele era um homem incrível e talentoso e eles ainda estão a sofrer. Eu recebo cartas e este é um grande fator. Não foi um crime normal.”

Cinco tiros foram disparados em 8 de dezembro de 1980 do lado de fora do apartamento onde Lennon vivia, atingindo o ex-BEATLES quatro vezes. Após admitir culpa de homicídio, Chapman foi sentenciado a 20 anos de perpétua em 1981.