free website stats program

Baterista dos AC/DC alegadamente ameaçou um homem e a filha de morte

O caso que foi posto em tribunal contra Phil Rudd foi divulgado publicamente pela primeira vez, sendo que o baterista foi acusado de ter ameaçado de morte um homem e a sua filha, crime pelo qual pode passar até sete anos na prisão.

Além disso, foi também acusado de posse de metanfetaminas e marijuana, com o baterista a declarar-se inocente em ambos os casos, estando à espera de julgamento no próximo ano.

Segundo a acusação, Rudd chamou um parceiro de negócios e discutiu o que queria “que fosse feito” ao homem, antes de lhe ligar e o ameaçar, declarações que o músico já desmentiu, embora tenha admitido à Polícia estar na posse de uma “pequena quantidade de marijuana”.

Entretanto, Rudd foi preso pela segunda vez esta semana depois de uma alegada luta com o seu guarda-costas, tendo sido posteriormente libertado sob fiança.