free website stats program

Billy Corgan “Os Motley Crue são criminalmente subestimados”

O líder dos Smashing Pumpkins, Billy Corgan, falou à Guitar World sobre Motley Crue e do “novo” baterista da banda, Tommy Lee.

Há uma coisa. Eu sou fã dos Crue de à muito tempo. Para mim, os Crue são criminalmente subestimados por uma variedade de razões, mesmo com o sucesso que têm. Mas sim, quando as pessoas dizem que tu não consegues fazer algo, a primeira coisa que perguntas é ‘Porque não?’. Porque é que alguém tão grande e estimado como o Tommy Lee se encaixa tão bem? Quando tu ouves o álbum, tu dizes, ‘Wow, ele encaixa mesmo bem!’ É de malucos.

Eu gosto de uma bateria mais mexida, e quando pensas no Tommy tu não pensas em baterias mexidas. E, em momentos houveram coisas em que ele tocava algo bastante simples, em oposição a algo que o Jimmy Chamberlain ia tocar. Quer dizer, estamos a falar do gajo que inventou o beat do Hair Metal.

Billy Corgan também comparou a altura vivida na cultura alternativa, usando os anos ’80 como comparação.

Qualquer pessoa que seja um fã real de música alternativa percebe, há aquela coisa que aconteceu onde a música alternativa foi sequestrada por um monte de gente do Pop. Não estou a falar das estrelas do Pop, eles vão roubar algo da cultura alternativa, mas de montes de pessoas que pertencem à categoria alternativa e não são pessoas alternativas. Eles não representam mais nada do que um modo de viver, ou uma moda. Isso lembra-me dos anos 80, quando a cultura alternativa teve de se levantar e limpar o pó, e dar um murro de retribuição.

É preciso ser muito agressivo, e ultrapassar os limites. Quando a música fica muito segura, ou muito semelhante, isso para mim é altura de bandeira vermelha, não quero fazer parte de uma cultura assim.