free website stats program

Cérebros dos guitarristas são muito mais ‘à frente’

Claro que já todos nós suspeitávamos mas agora chegou um estudo que confirma que os cérebros dos guitarristas são bem diferentes de todos os outros. Segundo uma pesquisa de 2012 realizada em Berlim, na Alemanha, descobriu-se que os cérebros dos guitarristas são ligados de uma forma diferente.

A investigação consistiu na análise de 12 guitarristas, os quais foram convidados a tocar exactamente a mesma música. De acordo com o Guitar World, durante a exibição foi desvendado que “as redes neurais podem sincronizar-se não só enquanto estão a tocar uma música mas também pouco antes de começarem”. Basicamente, os guitarristas conseguem ler as mentes uns dos outros melhor do que ler música. O que acontece é que parte do cérebro é temporariamente desactivada, mais concretamente a região que normalmente se desliga quando procura atingir grandes objectivos, marcando assim uma passagem do pensamento consciente para o inconsciente.

Contudo, quando meros mortais tentam tocar um solo, a tal parte consciente mantém-se ligada o que significa que os guitarristas “reais” são capazes de mudar facilmente para um modo mais criativo e menos prático de pensar. Como a mesma fonte indica, os guitarristas são “pessoas espirituais e intuitivas”. Maravilhosos loucos selvagens.

Um caso curioso é o de Pat Martino, um guitarrista de jazz de Filadélfia, que pelos seus 30 anos teve cerca de 70 por cento do lobo temporal esquerdo removido, devido a uma hemorragia. Quando saiu da cirurgia não conseguia tocar guitarra. Surpreendentemente, em dois anos, Pat conseguiu reaprender completamente a dominar a guitarra.

Para os cientistas, este é um exemplo de plasticidade cerebral. Já para os guitarristas significa o óbvio: tocar guitarra não é uma habilidade, é uma maneira de ser, um modo de vida.

Não são especiais?