free website stats program

Corey Taylor deita abaixo os prémios Grammys

O frontman dos Slipknot, Corey Taylor, deitou abaixo os prestigiados Grammys, durante uma entrevista no podcast Nerdist. O vocalista não poupou as criticas, dizendo que a instituição que faz as escolhas da atribuição dos prémios não tem credibilidade no que toca a música com guitarras.
Sobre o método de voto, Corey diz:

Na escolha do “Best Metal Performance”, parece que estão a escolher com setas… Porque eu olho para aquilo, e penso, ‘a sério?’. Quer dizer, eu fiquei feliz quando os Halestorm ganharam, porque eu sou um bom amigo deles e eu sei o esforço que eles põem no trabalho deles.

Quer dizer, eles vieram do nada, e eu fiquei mesmo entusiasmado por eles. Mas, por esta altura, há dois tipos de pensamento. É do estilo, vamos votar na banda Norueguesa mais obscura… com uma fonte legível. Vamos dar-lhes o prémio hoje à noite. Ou é, isto é tudo que foi tocado na rádio nos últimos 5 minutos. E depois ‘Vamos celebrar convosco. Blah Blah Blah.’.

As pessoas mais velhas é que votam nesses prémios. Estou convencido que essa é a razão pela qual nós ganhamos, um tipo velho viu ‘Slipknot! Eu li um artigo numa revista sobre eles. Eles andam por aí. Aqui tens. Toma. Os miúdos vão ficar mesmo felizes.’.

Porque se tu fores a ver, os Judas Priest ganharam um prémio por uma versão ao vivo de uma música que eles lançaram à 40 anos, e ganharam outro prémio por uma versão ao vivo da mesma música de à 20 anos atrás. E eles só relançaram a música por causa de um box set. E eles ganham o prémio? Eu fico do estilo ‘O quê?’.

Não quer dizer nada. Quer dizer, é como tentar acertar numa agulha com outra agulha. Tu tens uma categoria de Metal e tens uma categoria de Rock, depois tens bandas como os Fun que ganham. E eu fico ‘A sério? Mostra-me neste boneco onde é que os Fun são uma banda de Rock.