free website stats program

Escândalo financeiro revela oficialmente identidades dos Ghost

As identidades de quatro ex-membros dos Ghost e do próprio Papa Emeritus foram oficialmente reveladas graças a um processo judicial entre as duas partes. O guitarrista Simon Söderber (Alpha), partilhou uma extensa declaração sobre o processo contra Tobias Forge (Papa Emeritus) via Facebook.

Os quatro músicos, que foram entretanto substituídos na banda, acusam Forge de vários ilícitos financeiros que terão gerado vastos lucros pessoais, nomeadamente, graças a contratos injustos com outros músicos:

“Desde ontem, nós os quatro signatários da banda Ghost encetamos uma acção judicial no Tribunal de Linköping contra Tobias Forge (“Papa Emeritus”) – o vocalista da banda, que também foi responsável pelas finanças desde sua fundação.

Desencadeado o processo, nós pedimos que o tribunal obrigue Tobias Forge para declarar os rendimentos, bem como as despesas da banda em relação aos anos entre 2011 e 2016. Ao longo de todos os anos em que estivemos em tour com Ghost (Entre 2011 e 2016, alguns de nós estiveram em cerca de 500 concertos da banda) e durante todas as gravações de álbuns não fomos autorizados a partilhar dos lucros, nem vimos nenhum dos rendimentos contabilizados.

A única coisa que recebemos foram pagamentos mínimos para permitir que a banda continuasse. Isso apesar do facto de que tínhamos um acordo de que todos os lucros deveriam ser compartilhados de forma justa entre os membros da banda. Quando tentamos levantar a questão das finanças da banda com Tobias Forge, a única resposta foi que até então não havia lucros a serem compartilhados, mas que todos seríamos generosamente compensados ​​quando a banda atingisse o lucro.

O motivo para desencadearmos este processo é uma disputa de contrato que escalou durante o ano precedente (2016). No último ano, recebemos vários contratos propostos por Tobias Forge, nos quais ele pretendia redefinir seu papel na banda.

Desde a concepção dos Ghost que entendemos que seríamos membros da banda em termos iguais, mas que Tobias actuaria como líder de banda e administraria as finanças, através das suas próprias empresas. Através de contratos recebidos de Tobias e seus advogados durante 2016, ele tentou levar-nos a assinar um acordo que implicava que fôssemos apenas consultores, trabalhando para sua empresa, um acordo em que receberíamos menos que um salário mínimo pela nossa participação na banda .

De acordo com esta proposta, além disso, renunciaríamos a todos e quaisquer direitos sobre royalties musicais. Acrescente-se que alguns de nós são membros da banda desde a sua fundação, investindo todo o nosso tempo na banda nos últimos cinco anos, ou seja, temos tanto direito às gravações e marcas registadas da banda Ghost como Tobias.
O nosso vocalista e ex-amigo está agora tentando, de forma secreta e sem vergonha, transformar os Ghost de uma banda num projeto a solo com músicos contratados. Naturalmente, isso não é algo que possamos aceitar. Quando, em conexão com a tour nos Estados Unidos de 2016, abordamos um advogado para resolver a situação dos contratos, fomos informados de que Tobias Forge não queria mais que participássemos em digressões.

Assim, Tobias Forge está agora a avançar com a tour, que começou em 24 de Março de 2017 e que está agendada para terminar no Reino Unido a 12 de agosto, a solo, juntamente com músicos contratados que substituíram todos os outros membros da banda. Tobias Forge escolheu este caminho sem qualquer permissão nossa realizar a tour por conta própria. Isso sob o nome Ghost, que consideramos como nossa marca de propriedade comum.

As ações de Tobias Forge equivalem a nada menos que desonestidade, avareza e escuridão. Não a escuridão que os Ghost cantam, mas uma escuridão que leva uma pessoa a trair seus melhores amigos quando a fama e a fortuna aparecem ao alcance. Estamos terrivelmente tristes que isto afecte os fãs da banda também, e que eles também tenham que sofrer por causa dessa traição e ganância. <3

Nós, que estamos processando Tobias Forge, somos:

Simon Söderberg (Alpha) – membro dos Ghost desde 2010.
Mauro Rubino (Air) – membro dos Ghost desde 2011.
Henrik Palm (Eather) – membro dos Ghost desde 2015″

Até ao momento não se conhecem as consequências deste processo, sendo que o regresso dos Ghost a Portugal para uma “missa negra” está planeado para o próximo dia 15 de abril na MEO Arena. Continuem a seguir-nos para se manterem actualizados sobre este tópico.

You may also like...