free website stats program

Guitarrista dos Deftones não gosta da sonoridade do novo disco da banda

Parece que as coisas não andam lá muito bem para os Deftones, pelo menos quando o assunto é a sonoridade do novo disco da banda, “Gore”.

Numa entrevista para o site Ultimate Guitar, o guitarrista e fundador Stephen Carpenter abriu o jogo sobre como se sente a respeito do álbum e, ao ser perguntado sobre quais músicas ou partes do disco que sente orgulho de ter gravado, respondeu:

OH DEUS. EU ACHO QUE A COISA DA QUAL MAIS ME ORGULHO NESTE DISCO É BASICAMENTE TOCAR GUITARRA NESTE DISCO, PORQUE EU NEM QUERIA TOCAR PARA COMEÇAR. DEMOROU MUITO TEMPO ATÉ QUE EU ENTRASSE NA ONDA. EU OLHO PARA TODAS AS MÚSICAS NO DISCO E ELAS FORAM UM DESAFIO PARA MIM.

Carpenter ainda completou dizendo que “quando estávamos a ter ideias para as músicas, eu não estava muito interessado nas ideias dos outros membros. Não era o que eu estava a espera, e a minha banda está a ir numa direção e eu estou a ir outra.”

Na entrevista ele ainda dá a entender que “Gore” não tem heavy metal o suficiente e diz que nunca deixaria a banda que fundou, mas que “a banda começou a deixar-me, e não posso controlar isso.”

ESTE DISCO TEM SIDO UMA LUTA E NÓS TEMOS PROBLEMAS QUE EU NÃO QUERO DEIXAR EM CASA MAS COMO AS COISAS SERÃO NO FUTURO EU NÃO SEI. MAS SEI O QUE EU FAREI E O QUE NÃO FAREI PORQUE HÁ ALGUMAS COISAS COM AS QUAIS EU NÃO CONCORDO.

Não parece ser o tipo de declaração que ajuda na divulgação de um novo disco, certo? Pode ler a entrevista completa aqui.

Fonte: TMDQA