free website stats program

‘Lords of Chaos’: há quem queira impedir o filme

Qualquer pessoa dentro da cena ‘metaleira’, já teve conhecimento de algumas histórias que se passaram na Noruega no início dos anos 90’ e que envolveram alguns elementos das bandas de black metal que surgiram na altura, entre queimar de igrejas a homicídios, lá aconteceu de tudo o que se possa imaginar e o livro Lords of Chaos descreve alguns desses acontecimentos que se passaram no ano de 1993 através de Michael Moynihan e Didrik Søderlind.

Desde o seu lançamento as críticas tem sido tanto positivas por parte dos críticos, mas negativas da parte de alguns músicos que são mencionados, casos de Varg Vikernes, líder dos Burzum, que considera que os autores do livro tem “falta de conhecimento sobre os assuntos discutidos”, “não compreendem nada do que foi o black metal em 1991 e 1992” e que “conseguiram encher as cabeças desta geração com mentiras.”

Com o sucesso alcançado por Lords of Chaos, Jonas Åkerlund, baterista e co-fundador dos Bathory, vai dar vida ao livro ao levá-lo para o grande ecrã, Rory Culkin (Scream 4, Signs) e Caleb Landry Jones (X-Men: First Class, Byzantium) já foram confirmados para os papéis principais. Tal como o livro, a adaptação vai contar muito do que se passou no início da década de 90’ mas vai-se centrar em contar a história de Euronymous, guitarrista dos Mayhem na altura e que em 1994 foi morto por Varg Vikernes.

Mas ainda agora se confirmou a realização do filme, que irá começar a ser gravado no verão, e já há quem se oponha, nada mais e nada menos que Jørn “Necrobutcher” Stubberud, baixista e um dos fundadores dos Mayhem que viveu em primeira mão todos os acontecimentos da altura.

“O livro Lords of Chaos é uma porcaria de m**** e uns suecos estúpidos vão fazer o filme e não é nada  OK. Eu irei fazer de tudo para impedir esse filme.. digam aos suecos e a Hollywood para se irem f****.”

lordsofchaosbook

Marco António Pires

Sou amante da música em geral com gostos mais virados para o metal, mas estou sempre disposto a ouvir coisas novas!