free website stats program

Michael Stipe combate vergonha crónica durante anos

O ex-frontman dos R.E.M, Michael Stipe, fazia terapia durante anos para combater a sua vergonha, sentindo-se inseguro mesmo com os ex-companheiros de banda, Peter Buck e Mike Mills.

O próprio vocalista disse:

Juntamente com a Courtney Love, o Peter é uma das pessoas mais cultas que conheço. O Mike vem em segundo. Mesmo nos 20 anos, eles eram muito, muito inteligentes. Eu, do outro lado, tive uma imensa, esmagadora vergonha e uma imensa insegurança em relação à minha educação.

Eu estive em terapia durante anos por causa da minha vergonha e pela falta de articulação. De inicio, para mim, acabar uma frase era uma tarefa impossível. Eu tinha cabelo à frente da cara. Eu era mesmo muito envergonhado e eu não previa que iria estar a falar do meu trabalho e a olhar as pessoas nos olhos.

A meio dos anos 80, eu tive uma quebra nervosa que durou 18 meses. Mas eu emergi uma pessoa diferente e aprendi a articular os meus pensamentos. Eu aprendi a sentar-me sem suar e tremer.

Durante o auge da crise de confiança, a banda lançou o terceiro álbum, Fables of Reconstruction, e ainda agora o vocalista diz que esse é um álbum difícil de ouvir por causa das memorias que traz.