free website stats program

Pax Julia Metal Fest apresenta o livro “A Guardiã” de António Parada

No âmbito do Pax Julia Metal Fest IV, realiza-se a 15 Nov, pelas 14h30, na Casa da Cultura de Beja, a sessão de apresentação do livro “A Guardiã” de António Parada, edição pela Chiado Editora.

A apresentação será conduzida por Paulo Monteiro, responsável pela Bedeteca e pelo Festival de BD de Beja.

O evento foi criado em 2009, para servir a comunidade em que se insere, pretende ser um encontro relevante na região e uma mostra, cerimónia e espectáculo anual, apresentar propostas musicais válidas e representativas desta sonoridade e género musical, e dar a conhecer os novos talentos e grupos portugueses, a toda a população bejense e do Alentejo!

Os Bilhetes já se encontram disponíveis, todas as informações na pagina do Festival.


António Parada é natural de Sesimbra e tem 43 anos. Durante cerca de oito anos foi oficial miliciano do exército português, tendo pouco depois iniciado os estudos em Direito na Faculdade de Direito de Lisboa. Foi já como inspector da Polícia Judiciária que concluiu esses estudos e desde 2000 que desempenha funções como investigador criminal na área económica. Paralelamente, é um grande apreciador de música, em particular de Heavy Metal, e de livros de ficção-científica, fantástico e romances históricos.

Sinopse:

Uma maquiavélica raça de alienígenas, dotada duma inigualável capacidade de metamorfose natural, com vista à adaptação a novos ambientes noutros planetas, acaba por desembocar na Terra, fugindo das Entidades.

Estes últimos seres, também conhecidos como Grandes Engenheiros, são ancestrais e contemporâneos da criação do universo e aproveitam a sua antiguidade e experiência para fomentar, proteger e criar novos mundos destituídos de violência, que consideram avessa à expansão e desenvolvimento de novas formas de vida inteligente.

Porém, as demoníacas criaturas refugiam-se em Portugal onde rapidamente e de forma dissimulada conseguem criar as condições para se perpetuarem como espécie dominadora e, em simultâneo, dão início aos seus macabros rituais e caçadas.

Quando o seu projecto estava prestes a tornar-se irreversível e imparável, acabam por se cruzar com Henrique, inspector da Polícia Judiciária, que, inexplicavelmente passa a ser atormentado por terríveis pesadelos e visões que retratam de forma dantesca alguns homicídios eminentes.