free website stats program

RAMPAGE FEST TOUR DIARY #14

A Rock n’ Heavy, teve a oportunidade de percorrer Portugal, de Norte a Sul com os RAMP.
Acompanhamos a tour em todos os bons momentos, uns bons, outros maus, mas sempre com boa disposição.
Foi grande a dedicação e empenho perante este projeto que está a ser finalizado e iremos partilhar convosco em breve.
O Rui Duarte, achou que ainda ficou algo por dizer…

E chegou o momento da despedida…
Confesso que hoje, muito teria de escrever para conseguir exteriorizar a avalanche de sentimentos que me invade.
Foi intenso, foi duro e foi único.
O Rampage Fest era um sonho antigo. Juntar tantos músicos e ver o espírito de camaradagem na estrada é algo que parte da essência de cada um e de como cada um se quer posicionar na música e na vida. Criámos grandes amizades, partilhámos tudo o que tínhamos para dar e recebemos o mesmo em troca.
O sentimento de cansaço, saudade e nostalgia já está presente e faz parte.
Temos de agradecer a tanta gente que o erro da omissão vai acontecer naturalmente 🙂 e por isso… peço, desde já, as minhas humildes desculpas.
A todos os que nós deram guarida… que nos acolheram no seu seio e nos trataram tão bem, à nossa “equipa” que se matou a trabalhar, ao Pedro Preto e à mamã, ao André Matos, Ricardo Silva, aos Skinning, aos Blame Zeus, a todas as bandas que quiseram fazer parte desta aventura, a todos os staffs das salas por onde passámos, a todos os amigos que marcaram a sua presença nos espectáculos… MUITO OBRIGADO!!!
E para quem não teve chance de ir ao Canecas eu só posso adiantar que foi uma noite inexplicável!!! Só quem lá esteve pode ter a noção da quantidade de momentos inolvidáveis que se sucederam. Foi porventura aquilo que tinha de ser o final do Rampage Fest, uma verdadeira festa de Metal carregada de Rock’n’roll até à medula … Foi verdadeiramente mítico !!!
Agora resta a despedida com um sorriso nos lábios … Até já 😉

gorila_dance