free website stats program

Sister Sin – Black Lotus

Os SISTER SIN instalaram-se confortavelmente no templo do metal contemporâneo e com doze de anos de carreira, os arautos liderados pela irreverente diva Liv Jagrell continuam com este novo Black Lotus a marcar pontos na senda do Power Metal.

Poucas vozes femininas alcançam a intensidade caustica que Liv entrega a cada nota e ela é sem duvida o motor que dinamiza e dá potência a esta máquina bem oleada que agradará aos fãs de IRON MAIDEN (“Chaos Royale”) e às linhas mais roqueiras de uns MANOWAR, SCORPIONS ou de DORO (Au Revoir).

O álbum abre em máxima intensidade com a implacável “Food For Worms” na sua tonalidade muito Heavy Metal onde sobressaem os aspectos líricos dos coros e o refrão orelhudo. Em seguida, temos um dos momentos mais insignes do álbum, e provavelmente da carreira dos SISTER SIN, com o single “Chaos Royale”. Mas o álbum continua em modo “full-throttle” e ouvimos a magnífica “Au Revoir” que nos oferece riffs electrizantes e solos intrincados, mas melódicos, ao bom estilo Hard Rock. Isto aliado, novamente, à qualidade lírica e expressiva interpretação de Liv, garante quase quatro minutos de puro deleite.

A tensão cardíaca e palpitante de “Desert Queen” mantém o álbum em intensa rotação e até ao final teremos ainda momentos de destaque como a surpreendente balada semiacústica “The Jinx”, em que Liv dá provas da sua versatilidade, alternando para um registo ligeiramente mais agridoce, sem perder aquela nota de aspereza característica da sua voz. Depois, o álbum acelera para “Ruled By None”, culminando com uma “Sail North” em que sobressai uma assertividade Punk Rock.

Em conclusão, este Black Lotus é um disco a ter em conta neste dealbar de 2015 e que terá sem dúvida lugar reservado na discoteca particular de qualquer melómano que aprecie sonoridades Heavy, mas repletas de contemporaneidade.