free website stats program

The Glockenwise [Novembro 2013]

O ano de 2013 foi bastante animado e preenchido para os The Glockenwise. Precisamente para falar sobre isso e muito mais, a Rock n Heavy esteve à conversa com Rafa, guitarrista dos coqueluches do garage rock feito em Portugal.

Para os mais desatentos façam-nos um breve resumo da história dos The Glockenwise.
Para os mais desatentos aqui fica o link: www.facebook.com/theglockenwise.

Quais as vossas principais influências? Têm algum grupo de artistas que vos sirva de referência ou simplesmente criam a vossa música espontaneamente sem preconceitos?
Todas as bandas têm as suas referências e nós não fugimos a regra, gostamos de ouvir muitas coisas diferentes mas em relação aos Glockenwise ouvimos essencialmente coisas dos Estados Unidos como Ty Seagall, Thee Oh Sees, White Fence, Fidlar que felizmente têm sido muito falados ultimamente.

Barcelos tem sido sem dúvida o berço do rock de qualidade e tem trazido até nós grandes bandas como os próprios The Glockenwise, Black Bombaim, Aspen e por aí fora. Qual é para vocês a razão do aparecimento da “cena” e da amplitude deste movimento na vossa cidade natal?
Para nós o aparecimento desta cena deve-se essencialmente ao facto de Barcelos estar recheado de gente fixe e com bom gosto que para mim são os elementos-chave para se fazer coisas boas. Quanto ao resto eu não gosto muito de especular sobre o que as pessoas acham sobre Barcelos, gosto apenas de ter a felicidade de ter amigos porreiros na minha cidade natal.

Tiveram um Verão bastante ocupado e tocaram em palcos importantes como Optimus Primavera Sound e Paredes de Coura, por exemplo. Como é que vocês vêem isso? Era algo de que estavam à espera?
Não estávamos de todo a espera de tocar em palcos tão grandes em tão pouco tempo,felizmente tivemos essa oportunidade e ficamos super contentes em poder fazer parte de cartazes com o do Primavera ou o de Paredes de Coura.Queremos continuar a merecer a confiança dos promotores e vamos tentar lá voltar o mais rápido possível.

Preferem tocar em palcos pequenos ou ambiente de festival?
Nós gostamos de tocar em geral,seja em que sítio for. No entanto penso que os sítios mais pequenos acabam por ser o espaço ideal para ver os Glockenwise.

Qual foi o vosso melhor concerto?
Isso é uma pergunta muito difícil porque cada concerto tem um contexto muito especifico…

Se pudessem escolher uma banda para ir em tour qual seria?
Essa também é uma pergunta difícil mas assim de repente,talvez o Ty Seagall ou os Fidlar.

Lançaram em Maio deste ano o vosso novo trabalho Leeches. Que diferenças existem entre este novo álbum e o Building Waves? De que forma a banda evoluiu de um para o outro?
Penso que a principal diferença acaba por ser a composição dos temas. No segundo disco fomos mais práticos na escolha dos temas e isso facilitou-nos a vida quando tivemos de pensar nos arranjos.

Que influências receberam para a construção de Leeches?
A nossa maior influência foi o “Building Waves”, foi a partir do nosso primeiro disco que projectamos o “Leeches”.

“Building Waves” esteve nomeado para o prémio de melhor álbum europeu independente em 2011. Sentiram algum tipo de pressão no novo álbum para se superarem ou para corresponder as expectativas dos fãs?
Não sentimos qualquer tipo de pressão, até pelo contrário. O facto de ver o nosso trabalho ser reconhecido deixa-nos mais a vontade para fazer coisas novas.

Tendo sido lançado há quase meio ano, qual tem sido o feedback do público?
Tem sido óptimo! As pessoas têm aderido aos nossos concertos e demonstram muito carinho por aquilo que nós fazemos. Penso que as coisas não poderiam correr melhor para o nosso lado.

Para os interessados em adquirir o álbum, como podem fazê-lo?
Podem adquirir o CD em lojas como a Cd Go,Louie Louie, Matéria Prima, Fnac ou então enviar um email directamente para nós ou para a nossa editora Lover´s and Lollypops.

Quais os planos para o futuro? Têm algumas datas próximas para concerto?
Neste momento temos mais uma data marcada para o dia 23 em Braga e depois vamos finalmente fazer uma pausa para pensarmos em coisas novas para o próximo ano.

Uma última mensagem para os fãs…
Muito juízo e não faltem às aulas!