free website stats program

Tour europeia dos Claustrofobia e o estado do metal no Brasil

A tour europeia dos brasileiros Claustrofobia deu inicio no passado dia 2 de abril em Hamburgo e o vocalista/guitarrista Marcus D’Angelo aproveitou a ocasião para comentar sobre o que a banda espera desta tour. Ele também deixa um testemunho sobre a jornada que a banda tem feito nos últimos 20 anos, comentando também os primórdios do metal brasileiro.

“A cena metaleira no Brasil nos anos 80′ e no inicio dos 90′ era muito limitada, era quase impossível conseguir um vinil ou uma cassete de uma banda de fora do Brasil. Foi através de troca de vinis e cassetes que muita gente conheceu Metallica, Slayer, Kreator, Venom etc. Foram estas as bandas que moldaram o metal do Brasil.”

Vendo bandas como Sepultura e Krisiun a tocarem em grandes palcos internacionais e a conseguirem alcançar um certo estatuto na cena mundial, Marcus tenta explicar o que alimenta e o que faz a cena brasileira ser tão reconhecida e apaixonada.

“Eu acho que cada parte do mundo tem o seu próprio estilo devido ás diferentes culturas e mentalidades. Aqui no Brasil é selvagem, é por isso que as pessoas nos chamam de ‘Metal Malóka’. E mais, em comparação com a europa, o Brasil é um país relativamente “novo”, por isso temos que encontrar a nossa maneira de tocar e compor. Sepultura é o melhor exemplo, eles mostraram ao novo o metal selvagem do Brasil.”

“Bandas a ouvir: Ratos de Porão, Korzus, Sarcófago, Dorsal Atlantica, Torture Squad, Vulcano, Lacerated e Carbonized, Unearthly, Confronto, Andralls, Violator, Nervosa, Test, Surra, Project46, Eminence… e claro Claustrofobia!”

A banda encontra-se a celebrar os seus 20 anos de existência e estão prestes a lançar o seu DVD, gravado de forma independente, “Visceral 20 Years”.

“Não tem sido fácil, muitos altos e baixos. Aqui no Brasil é mais difícil que noutros sítios porque nós não tocamos de forma tradicional que toda a gente está habituada. Embora tenha mudado nos tempos recentes, não faz ainda parte da nossa cultura.”

“Nós queremos fazer musica para todos os fãs de musica pesada. Metal é um instinto que temos no nosso interior e que queremos mandar cá para fora, mantendo pesado, forte, selvagem e vivo. Nós encorajamos as pessoas a apoiar o metal porque é um estilo musical a sério. Nós apenas queremos ser os Claustrofobia e tentar representar a nossa cultura sem barreiras e ser uma referência para outras bandas.”

“No final do dia, os Claustrofobia são devotos ao metal rápido, pesado e brutal; uma forma híbrida de amor e ódio”

A ‘Visceral’ European Tour vai ter as seguintes passagens em Portugal:

30/04/15 – Hard Bar, Aveiro
01/05/15 – SWR Barroselas Fest
02/05/15 – Side B, Benavente
03/05/15 – Solar dos Chorões, Elvas

unnamed

Marco António Pires

Sou amante da música em geral com gostos mais virados para o metal, mas estou sempre disposto a ouvir coisas novas!