free website stats program

Venda de cds tem baixa histórica

Há décadas que a indústria fonográfica não tinha uma semana tão má. Pela primeira vez desde que o sistema Nielsen SoundScan começou a acompanhar as vendas em 1991, as vendas de álbuns não conseguiram alcançar a marca de quatro milhões de vendas na semana passada, totalizando “apenas” 3,97 milhões.

O maior vendedor de cds da semana foi Wiz Khalifa, com o seu álbum Blacc Hollywood e este contribuiu com pouco mais de 90 mil vendas e além disso, o Top 10 ainda contou com três outros álbuns que são lançamento e contribuíram com em média apenas 31 mil vendas cada.

Essa queda abaixo da marca de quatro milhões foi inevitável, já que as vendas totalizando mais de cinco milhões de cds foram uma raridade até agora em 2014. Um dos maiores vendedores deste verão foi a banda sonora de Guardiões da Galáxia, que nada mais é do que uma compilação de sucessos dos anos setenta. Se não fosse o sucesso surpresa dessa banda sonora, as vendas de álbuns poderiam ter mergulhado abaixo de quatro milhões à semanas atrás.

pgcd Venda de discos tem baixa histórica

A indústria da música tem lutado bastante nos últimos anos , já que os consumidores mudaram de CDs físicos para MP3. Mas mesmo assim, até o lado digital tem sido duramente atingido em 2014: as vendas de álbuns digitais tiveram uma queda de 11,7% no ano, e os downloads autorizados tiveram uma baixa de 12.8% de acordo com a Billboard.

O download ilegal, sem dúvidas, corroeu boa parte dessas vendas digitais. Mas o surgimento de sites de streaming como o Spotify e Pandora contribuiu bastante para esse colapso de vendas mundial. A música “Shake It Off” , da Taylor Swift teve 544 mil vendas digitais nesta semana, em parte porque a faixa não está disponível no Spotify, o que força os fãs a baixarem a música (ou ouvi-la no YouTube, onde o vídeo já acumulou 46 milhões de visualizações).

Mas parece que as coisas podem ficar um pouco mais otimistas nos próximos meses, graças a novos lançamentos de artistas como Taylor Swift, Lady Gaga e Tony Bennett, Lil Wayne, Pink Floyd e Foo Fighters. Esses álbuns e um possível LP de Adele, podem ajudar a ressuscitar as coisas. Porém, se as tendências atuais continuarem, 2015 promete ser um ano ainda mais sombrio para a indústria da música.

Fonte: TMDQA